6 de abril de 2014

Resenha Drácula Apaixonado


ESSEX, Karen. Drácula Apaixonado. Ed. Record. Rio de Janeiro, 2010.

Ganhei esse livro de presente do David, meu namorado, em dezembro e só pude ler agora em março, confesso que de inicio não fiquei muito atraída pela leitura, mas o resumo da obra me chamou atenção e resolvi começar a ler, sempre com um pé atrás.

Um mundo que existe paralelo ao nosso, embora não o possamos ver. Se algum dia estiver acordada na cama, bem tarde da noite, quando todas as luzes estiverem apagadas, tateie no escuro, e uma criatura do outro lado véu vai segurar sua mão. (ESSEX, pag. 220, Drácula Apaixonado)

Drácula Apaixonado conta a estória do vampiro mas famoso da literatura, não gente eu não estou falando de Eduard Cullen, estou falando do Conde Drácula, mas ai você me pergunta " O autor de Drácula não é Bram Stoker?" eu respondo, queridos leitores SIM, Drácula in Love é versão escrita por uma autora americana do ponto de vista de Mina Murray, a amante eterna do conde, isso com certeza me deixou bastante instigada, não posso dizer que fiquei curiosa para comparar os dois pontos de vista, por que eu nunca li O Drácula de Bram Stoker, assistir o filme uma vez, mas não foi nada impactante na minha vida, meu primeiro contato com vampiros na literatura foi na festa de aniversário de morte do Nick quase sem cabeça, foi muito vago, depois disso foi com a saga Crepúsculo, eu gostei, gosto dos filmes, tenho o livros e gosto até a hoje... e ai vai fechar a aba do navegador e dizer que eu não mereço seu respeito, por que gosto da Saga Crepúsculo?  Aos que continuaram lendo, eu comentei sobre a saga, por que ela foi muito importante para imagem que eu criei dos vampiros, até antes disso nunca tinha me interessado por livros ou filmes com esse tema.



Falando sobre Drácula Apaixonado, o livro é... interessante. Um pouco clichê e enfadonho nas narrativas, cenas clássicas e passagens já conhecidas, falas repetidas que não fazem você se animar muito com o caminhar da história, porém o livro é tão clichê que você continua lendo apenas por ser algo agradável de se fazer sem grandes surpresas até a metade da estória, inclusive as passagens eróticas não são lá muito emocionantes, mas do mesmo se comparado a Anne Rice.

A participação do Conde Drácula é algo assustador, por que eu simplesmente não consigo visualizar ele como um vampiro pelo qual eu sentiria a mínima atração, primeiro por causa das imagens mentais dele que eu já havia construído, segundo por que a autora não se deu ao trabalho de fazer essa descrição ou as participação dele de forma com que você suspirasse ou a cada aparição dele, eu ficava com nojo a cada contato físico dele com Mina por que a imagem que eu faço do Drácula é essa aqui.

 


Foi uma mistura desses três que eu imaginei o Conde Drácula apresentado no livro.

O final do livro para mim foi um pouco frustrante, não ela aquilo que eu esperava, não posso dizer se foi diferente do outro livro ou do filme, por que  o primeiro eu nunca li e o segundo eu não prestei atenção quando estava vendo e não me lembro de quase nada da trama. Como eu já falei é uma leitura interessante, não tem nada do ar gothic que se espera do romances de vampiros, mas tem um ambiente vitoriano muito elegante, ele promete e não cumpre muitas das coisas que estão escritas no resumo, mas um livro é sempre um livro, quando você termina a leitura alguma coisa de boa você sempre leva, então eu estou com muita vontade de ler o Drácula de Bram Stoker para comparar os fatos a partir dos dois pontos de vista, estou coma mente bem mas receptiva a diferentes tipos de narrativa, recomendo a leitura sim, um romance trágico e bastante incomum.

Meu amores, provavelmente a essa altura eu já estou lendo outra coisa, pois esse post ficou agendado por uma semana.

Espero que tenham gostado dessa resenha, beijos e até a próxima.

2 comentários:

  1. Eu já li o Drácula de Bram Stoker, mas isso faz muitos anos e eu não tenho muita certeza se minha opinião sobre o livro hoje seria a mesma, mas na época era um dos meus favoritos! Eu vi o filme, e como era meu livro favorito, e ele é relativamente bem adaptado, obvio que eu gostei, então o Drácula pra mim vai ser sempre o Gary Oldman, o que faz com que eu sempre o imagine bonito! Então, em resumo, fiquei com vontade de ler o livro, afinal, ler um livro de vampiros nunca é um tempo perdido pra mim! <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu me lembro que eu vi o filme com o Gary Oldman, mas ele sempre vai ser o Black pra mim D:
      Procurei o Drácula de Bram Stoker em todas livrarias da cidade pq estava com pressa para ler, não dei sorte, agora vou ter que comprar na internet e esperar uns 20 dias até chegar nas minhas mãos --'

      Excluir

Oi muito obrigada pela visita. Deixe o seu comentário abaixo que eu vou ficar muito feliz e responder com todo amor e carinho.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...